quinta-feira, 28 de abril de 2011

Chove lá fora

Eu confesso que estava com saudades desse barulhinho de chuva, mas só do barulhinho não todo o transtorno que ela causa, ainda mais aqui na Sapolândia onde eu moro que é uma cidade praticamente abaixo do nível do mar, ou seja, quando anunciam previsão de tempo com chuva, a cidade já está inundada. Tem chovido muito nesses últimos dias , então não dá tempo da água escoar e quando vemos já estamos praticamente ilhados, tem que enfrentar rua com água até a canela. Lógico que já melhoramos muito, e olha que já era pra eu ter desenvolvido guelras e nadadeiras, porque de tanta enchente e inundação pelas quais passei que já deveria ter sido adaptado.

Foi muito difícil permanecer na minha aula, mas como estou quase estourando meu limite de falta não pude vacilar. “Faça chuva ou faça sol”... Lá estaremos nós! Após aquela torturarente aula de física restou voltar para casa, já se passava das 22:00 e tive que andar um pequeno pedaço até o tão esperado ponto de “bus”. E quando achei que já não tinha mais o que piorar, recebi um grande presente para fechar com chave de ouro a minha noite. Um ônibus a todo vapor passou por uma enorme poça de lama e me presenteou com um banho noturno que vinha com direito a platéia e tudo.

Eu postei hoje no meu face (estou cada dia mais viciado) falando assim: “Sapolândia o que fiz pra te merecer?” Segue o que uma estimada pessoa comentou: “- é a lei da atração meu querido!”
O que será que ela quis dizer com isso?
Será que o príncipe virou um sapo?

Aqui ainda chove muito, continuo ouvindo esse barulhinho gostoso, sentindo esse clima úmido quase frio que me faz dormir com meu delicioso edredom que foi herança de um certo alguém muito especial que as águas de março levaram rumo à correnteza.

Espero que depois da tormenta venha a bonança!


Hasta luego!!!

4 comentários:

Juliana V.J disse...

Ameeeei o post! Realmente esta chuva aqui no ES está trazendo muitos transtornos! Estou até com saudade da marquinha do biquíni! kakakkakakakkakak
Dança do sol? Alguém conhece?

Bjooooos

Jefhcardoso disse...

Junio, muito legal o texto! Lamento pelo banho de lama que tomou. Se eu fosse um amigo da onça e fosse fazer um comentário daqueles, sabe? Eu diria para você pensar nos benefícios medicinais de um banho de lama e ficar feliz com a oportunidade... Mas não farei isso, sou seu amigo de blogagem, pô!
Junio, esse lance de locadora está meio caidão mesmo, mas eu adoro entrar numa e ficar ali perdido nos títulos. Deu pra notar, não foi? [sorrio]

Por que você faz poema? disse...

Chuva e boa prosa não fazem mal a ninguém. Às vezes é preciso deixar se molhar.

Eraldo Paulino disse...

Imagina só aqui em Belém, que chove quase todo santo dia rs

Abraços!