quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Medo

Tenho medo de muita coisa, eu já fui sim, eu já fui covarde, ainda sou às vezes e sei que ainda serei, porém aprendi muito ao enfrentar os meus medos.

Quando eu era criança tinha muito medo de cachorro, se eu avistasse um vindo na rua eu mudava o caminho só para não passar perto dele, ou quando não tivesse outra saída eu pegava pedras, já ia armado, mas fico pensando que talvez o pobre cachorro tivesse mais medo de mim do que eu dele.


Por que fugimos assim dos nossos medos? Por que não o enfrentamos de frente como bravos lutadores romanos? Sei não é fácil, mas às vezes tornamos os nossos medos bem maiores do que são na verdade.


Se hoje me perguntarem o que tenho medo, nem sei responder, pois não tenho mais medo do escuro, não tenho mais medo da solidão, não tenho medo do meu chefe( já tive muitos piores), não tenho medo de passar perto de cemitério a noite, não tenho medo mais da minha vózinha (ela era muito brava), não tenho medo de ser traído (já fui traído algumas vezes), não tenho medo de cara feia (senão não me olhava no espelho).


No momento só tenho medo de não ser feliz.


Hasta luego!!! (Até Logo)

4 comentários:

Cris disse...

Com toda certeza a gente às vezes torna o problema muito maior do que é...o negócio é encarar mesmo, entregar tudo nas mãos de Deus...no final tudo dá certo!

Bjs!

Juliana disse...

Medo, quem não tem que atire a primeira pedra!
Ammmmeeeei o texto...E vc não está sozinho! rs
Bjooooooooooooooooooos

Dani disse...

Ah, é bom ter medo de tubarão, sabe... sei lá.. já pensou geral se jogando no mar? eu hein! o.O

Evandro disse...

Que MUST!!!